Faro continua a crescer; aumentaram os números da mega-produção do Moto Clube de Faro.

Foram 24.000 inscritos que dizem bem da popularidade única de que esta concentração benificia, mas por detrás deste sucesso as responsabilidades também aumentam na manutenção da ordem na vasta área onde se desenrola: um agradável pinhal 'magistralmente' bem colocado entre o centro da cidade e a Praia de Faro/Aeroporto.

A par com este alargar do recinto, foi visível que também a organização (1.500 pessoas) e gestão de recursos melhoraram, pois não só as grades que vedaram toda a vasta àrea da concentração estavam já montadas com maior antecedência, como não se registou qualquer atraso na colocação de stands, tendas, etc. Ou seja, em 2000 os participantes conseguiam circular melhor e sem grandes 'apertos'. As refeições, à imagem de anos anteriores, continuam a exigir alguma espera face a tão grande procura, apesar da espantosa cadência de 5.000 refeições servidas por hora que o M.C. Faro reivindica ter atingido.

No que respeita à animação do palco – cada vez mais a 'atracção central' desta festa do Moto Clube de Faro – ela esteve ao nível de anos anteriores: foram convidadas várias bandas do que poderíamos considerar 'segmento médio' em termos de popularidade, tendo sempre sido intercaladas por vários shows eróticos que 'relançavam' as várias actuações. Uma receita de comprovados resultados junto do numeroso público da concentração. Feitas as contas desta edição, o resultado é francamente positivo: estima-se que estiveram na Concentração cerca de 30.000 pessoas,entre inscritos, convidados,

 visitantes, etc... e a segurança soube funcionar a 100 por cento, retirando por completo aqueles dados dramáticos tão ao gosto dos meios de comunicação mais sensacionalistas.

TOP